Como Controlar o Ciúme… e Ser Feliz!

Você sofre com ciúmes?

Esse sentimento é mais frequente nas mulheres do que você imagina! Milhares de mulheres sofrem diariamente de ciúmes do marido, as poucas que não sentem, é o contrário, os maridos que sentem muitos ciúmes delas.

Parece um pesadelo sem fim, mas existe solução, neste artigo vou te explicar em detalhes como vencer o ciúme e o que fazer para conquistar um relacionamento saudável. Mas antes vamos entender um pouco sobre o que é exatamente o ciúmes…

Ciúme é amor ou não?

O ciúme tem a ver com apego emocional, por exemplo, quando somos pequenos, sentimento ciúmes do pai, mãe, brinquedos, bichos de estimação… ou seja, sentimos ciúmes por ter um apego emocional por um pessoa ou até objetivo.

Pensando dessa maneira, podemos analisar que ciúmes nem sempre significa amor; outro exemplo, uma pessoa que tem interesse financeiro sobre outra, pode sentir ciúmes simplesmente por perder aquela vantagem.

Resumindo: ciúmes é um apego emocional gerado pelo medo da perda. Quando eu sinto que posso perder, sinto ciúmes.

Mas existem um lado bom do ciúme que vamos entender mais a frente, continue lendo…

Ciúme Aceitável e Inaceitável

Todos nos temos ciúmes, alguns em níveis mais baixos outros em níveis mais altos.

Quando o ciúme é em níveis baixos, você sente um pouco mas é controlado, não prejudica a outra pessoa, é normal, e não deve ser preocupar. Mas quando o ciúme fica em níveis mais altos, que você se sente possuidor da outra pessoa, isso trás sérios problemas ao relacionamento, é pode acabar gerando frustrações ou até o divórcio.

A Insegurança gerada pelo ciúme

Ciúmes não é medida de amor, é medo de perder; jogamos toda nossa esperança de felicidade na mão de outra pessoa. É criada uma insegurança em nosso emocional, e achamos que vamos perder tudo se essa pessoa se envolver com outra pessoa, se achar a outra pessoa mais interessante e assim nos abandonar.

Existe um forte problema de insegurança na pessoa com ciúme excessivo, ela tem um medo terrível de seu cônjuge encontrar alguém e fica pensando: “será que ele vai achar alguém mais bonita, mais interessante, que o faça mais feliz? Será que eu sou a pessoa ideal ou é outra?”…

Portanto um ponto importante é você se dar valor e saber que seu cônjuge só tem coisas a perder se ficar sem você.

A Exigência de exclusividade no relacionamento sério

Claro que em um casamento e em um relacionamento sério, existe a exclusividade conjugal, só existe relação entre o casal.

Porém isso não significa que a pessoa deve viver aprisionada a você. A pessoa tem todo direito de ter amigos, família, estudar, trabalhar, conversar com pessoas… Isso é natural e faz parte da vida da outra pessoa, seu ciúme não pode chegar ao ponto de impedir isso.

Você deve querer a seu cônjuge tenha um comportamento de respeito com você, porém você deve ficar atento para não sufocar a outra pessoa. Querer que a pessoa pare de ter uma vida ira prejudicar e acabar com seu relacionamento.

Os Geradores de Ciúmes

O ciúme é criado a partir da insegurança, como já falamos anteriormente, porém ele é liberado através de alguns pontos que iremos listar aqui.

1 – Imaginação

O primeiro ponto é a Imaginação, por exemplo, você liga pro seu cônjuge e ele não atende você já começa a imaginar “ele está com outra”, “ela pediu pra ele não atender”, “ele não está atendendo de propósito”…

Você começa a imaginar coisas que provavelmente não estão acontecendo, você começa a criar coisas horríveis na sua cabeça… E no momento que o seu cônjuge te liga para conversar, você fala com ele com toda a carga emocional gerada pelos pensamentos da sua imaginação, e responde ele ao telefone de forma super grosseira, com acusações e brigas.

Você acaba se tornando uma controladora e perseguidora, acusando e apontando o dedo sem provas, apenas com coisas da sua imaginação. Isso se torna uma bomba para o seu relacionamento.

Todos querem ter um relacionamento para ser feliz, para ter prazer, para viver a vida dos nossos sonhos, com muito carinho e amor. Porém se você tornar-se uma acusadora ou acusador, ficar tratando mal e acusando a outra pessoa de estar fazendo coisa errada o tempo todo, isso vai surtir um efeito contrario, e você vai acabar empurrando seu cônjuge para de fato ir procurar um caso extraconjugal ou se separar de você.

Ou seja, não adianta agir dessa forma, não vai ajudar em nada.

2 – Comportamentos do cônjuge

Muitas vezes você não é ciumento, mas seu cônjuge começa a ter comportamentos que gera ciúmes em você.

Por exemplo, seu cônjuge começa a chegar muito tarde e não explicar direito o porquê, ou começa a esconder algumas coisas de você que não escondia antes. Tudo isso começa a gerar ciúmes em você.

Muitas vezes o passado do cônjuge ajuda a gerar ciúmes, se seu cônjuge teve um passado de promiscuidade, você lembra-se disso e faz sentir ciúmes de isso voltar ou continuar. Se seu cônjuge teve esse passado e hoje ele não passa confiança, ele não te mostra que é uma pessoa mudada, isso vai gerar ciúmes em você.

Por isso você precisa sentar com seu cônjuge e explicar pra ele que é necessário que ele tenha um comportamento de transparência com você para que você não fique desconfiança dele (a) e isso não gere ciúmes.

Nesse caso seu cônjuge deve amadurecer e perceber que é necessário que ele haja da maneira correta e agir de forma transparente e honesta contigo.

Então nesse caso é um trabalho de equipe, um é transparente, e o outro trabalha a cabeça para não acusar e controlar sem motivos.

Mas e se ele estiver me traindo mesmo?

Caso você esteja desconfiada se seu cônjuge está te traindo, o primeiro ponto é entender que ter ciúmes não vai resolver o problema; você deve ser inteligente para interpretar os sinais de traição, e mais do que isso, entender os motivos de como seu relacionamento chegou no ponto de existir essa desconfiança em relação a fidelidade no casal, eu explico isso muito bem na minha vídeo aula sobre infidelidade, CLIQUE AQUI PARA ASSISTIR.

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Seja o primeiro a comentar!